BR 116, Km 03. Jardim América - Mafra/SC • (47) 3642-4264

Secretaria da Saúde deve assumir gestão do Programa Reviver em 2017

Publicado em: 10/12/2016



Deputado Ismael dos Santos, durante reunião da Comissão de Prevenção e Combate às Drogas FOTO: Daniella Coriolano/Agência AL


O presidente da Comissão de Prevenção e Combate às Drogas da Assembleia, deputado Ismael dos Santos (PSD), informou na tarde desta quarta-feira (7), durante a última reunião do ano, que o Programa Reviver deverá ser administrado pela Secretaria de Estado da Saúde a partir de janeiro de 2017. O programa criado em 2013, numa parceria entre a Assembleia e o governo do Estado, financia vagas em instituições que cuidam de dependentes químicos.

 

Ismael participou, na terça-feira (6), de uma reunião com o secretário de Estado da Casa Civil, Nelson Serpa, na qual ficou acertada a transferência da gestão do programa, atualmente sobre responsabilidade de duas fundações (Fapesc e Fapeu). “Essas duas instituições entendem que o papel delas, de implantação do programa, já foi concluído”, explica o deputado. Com a transferência para a secretaria da Saúde, a execução do Reviver ficará menos burocrática. A decisão final caberá ao governador Raimundo Colombo (PSD).


O parlamentar também se reuniu com o secretário de Estado da Segurança Pública, César Grubba. Conforme Ismael, o objetivo foi discutir o envolvimento da pasta no programa. “Nós entendemos que o Estado não deve estar presente apenas com a força policial, mas, também com a força social, e o secretário demonstrou preocupação com os índices alarmantes envolvendo as drogas em Santa Catarina”, comenta Ismael.


Em 2016, de acordo com deputado, o Programa Reviver prestou 7 mil atendimentos a dependentes químicos. São 80 comunidades terapêuticas, que juntas oferecem 10 mil vagas financiadas pelo Estado.


Para 2017, ainda conforme Ismael, o orçamento estadual prevê R$ 8,4 milhões para o Reviver, menos que os R$ 10 milhões programados para 2016. “O valor é menor, mas teremos redução nos custos, com a implantação do sistema biométrico nas comunidades”, explica.
Participaram da reunião da comissão os deputados Ana Paula Lima (PT), Cesar Valduga (PCdoB) e Fernando Coruja (PMDB).


Marcelo Espinoza
AGÊNCIA AL